Clicky

Polêmica • 08/02/2017 - 16:56 • Atualizado em: 08/02/2017 - 18:38

Polo Gospel de Olinda gera debate na Alepe

por Geraldo de Fraga
Foto: Reprodução/Adaltosantos.com.br

Um dia após ser anunciado pela Prefeitura de Olinda, o Polo Gospel do Carnaval 2017 gerou um debate acalorado na Assembleia Legislativa de Pernambuco, na tarde desta quarta-feira (8). Todos os deputados da Bancada Evangélica se posicionaram contra o palco que levará atrações musicais religiosas para dentro da maior festa popular da cidade. O deputado Adalto Santos, líder da bancada, foi o porta-voz do protesto. "Fui forçado a usar a bancada para me posicionar. Que o prefeito faça o melhor carnaval da história, mas sem a gente. Evangélico não gosta disso, ele sabe. Isso vai de encontro a tudo que ele aprendeu", diz, referindo-se ao fato do Professor Lupércio ser membro da Assembleia de Deus.

De acordo com o deputado, ao invés de evangelizar o polo irá desvirtuar o público evangélico. "Eu disse a Teresa (Leitão), deputada que se posicionou a favor da novidade, que a gente tem um trabalho para livrar esses jovens da bebida, das drogas e agora vamos colocá-los no meio do carnaval? Isso apaga o trabalho da igreja. Lá não vai ter bíblia não, vai ter roupa curta e pula pula", conta. Adalto, disse que ainda não conversou com o prefeito, mas vai tentar fazê-lo desistir da ideia. "Se fosse outro, eu ficava caldo, mas Lupércio? Isso nos surpreende. Vou falar que nossa bancada repudiou essa história e convencê-lo a não fazer. Se ele quer fazer algo para os crentes, que faça na igreja", afirma.

Já Teresa Leitão, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Alepe, discursou em favor do Polo. Segundo ela, é uma aposta válida. "Não é um bloco que vai sair pela rua, é um ponto fixo que fica em um lugar morto para o Carnaval. Acho que devíamos dar um voto de confiança a essa experiência que o prefeito está criando. Ao meu ver ele não está desrespeitando nenhuma crença. Esse palco é até mesmo uma alternativa para quem não pode sair para um reitiro e não tem que ficar trancado dentro de casa. Eu torço para que dê tudo certo", assume.

 


Comentários