Clicky

Lista • 09/02/2018 - 13:33 • Atualizado em: 09/02/2018 - 16:15

Hinos de agremiações tradicionais que não podem faltar na folia

Confira algumas canções-tema dos blocos que estão sempre na boca do povo durante a festa do Momo

por Ana Tereza Moraes

Durante o Carnaval, há canções que estão sempre presentes na boca do povo, desde músicas de axé, sertanejo e funk, até os frevos mais tradicionais em Pernambuco. Outro tipo de música que costuma marcar presença são os hinos de blocos, troças e clubes carnavalescos. Alguns são considerados até verdadeiros hinos da folia como um todo, e trascenderam os limites das suas agremiações, como no caso do Hino do Elefante e do frevo de Vassourinhas, que nunca ficam de fora da festa. Confira alguns dos mais conhecidos:

Galo da Madrugada

O Galo da Madrugada, fundado em 1978, está completando 40 anos de história. A agremiação, que sai pelas ruas do bairro de São José, foi considerado o maior bloco de Carnaval do mundo, entrando para o Guinness Book em 1995. O hino já foi entoado por diversos artistas, mas sua versão mais famosa é na voz de Alceu Valença:

 

O Clube Carnavalesco de Alegoria e Crítica O Homem da Meia-Noite

Fundado em 2 de fevereiro de 1931, o bloco sai tradicionalmente à 0h do Sábado de Zé Pereira para o domingo, pelas ladeiras do Sítio Histórico de Olinda. Seu mascote foi um dos primeiros bonecos gigantes de Olinda, sempre trajado com as cores verde, branco e preto. Seu hino também se tornou popular na voz de Alceu Valença:

Bloco da Saudade

No caso do bloco, seu hino surgiu 12 anos antes da sua fundação. ‘Valores do Passado’ foi lançada em 1962 em tom nostálgico e de homenagem a 24 blocos pernambucanos já extintos. Na letra, o autor idealizou um ‘Bloco da Saudade’ que reviveria os grupos carnavalescos que estavam aparecendo, e foi assim que nasceu a agremiação, em 1974.

Pitombeira dos Quatro Cantos

A agremiação foi fundada no dia 17 de fevereiro de 1947, e, desde então, sai pelos bairros do Amparo e dos Quatro cantos animando o Carnaval de Olinda com seu desfile e o seu hino:

Clube Carnavalesco Misto Elefante de Olinda

O hino do clube carnavalesco fundado em 1950 é certamente um dos mais tocados no Carnaval pernambucano, sendo considerando por muitos foliões como o hino de coração da cidade de Olinda. Além de já ter sido gravado por diversos artistas locais, a canção também costuma ser entoada por cantores de fora que vem fazer shows no estado durante o Carnaval, como Ivete Sangalo e Wesley Safadão:

Bloco Carnavalesco Misto Batutas de São José

O bloco foi fundado em 5 de junho de 1932, no Pátio de São Pedro, e é um dos mais tradicionais da cidade. O hino do bloco também é uma das músicas mais tocadas no Carnaval pernambucano, e costuma estar sempre na boca do povo:

Troça Ceroula de Olinda

A agremiação foi fundada no dia 5 de janeiro de 1962 por um grupo de seis amigos, e seu nome surgiu da contraposição de outra troça da cidade, o Pijama.  Seu hino já foi gravado por diversos cantores, como André Rio, Almir Rouche, Quinteto Violado e Zuza Miranda e Geraldinho Lins:

Clube Carnavalesco Misto Vassourinhas

A agremiação é a mais antiga da lista, e foi fundada em 1889, no dia 6 de janeiro. Seu hino instrumental é um dos grandes sucessos do Carnaval, e é garantida de ser tocada todos os anos:

Comentários