Clicky

Respeito • 11/02/2020 - 14:08 • Atualizado em: 11/02/2020 - 14:09

Importunação sexual e LGBTfobia não terão vez no Carnaval de PE

A Secretaria de Defesa Social lançou a campanha "Folia sem LGBTfobia" e destinou duas delegacias para vítimas de importunação sexual

por Victor Gouveia
Arquivo/LeiaJá Imagens Materiais gráficos serão distribuídos para conscientizar a sociedade (Arquivo/LeiaJá Imagens)

Na manhã desta terça-feira (11), a Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou informações sobre a operação de Carnaval de 2020. Neste ano, o Governo de Pernambuco focou em ações voltadas ao respeito entre foliões e garantiu que vai reforçar o combate à importunação sexual e a LBGTfobia.

A campanha "Folia sem LGBTfobia" tem o objetivo de "levar a mensagem de respeito ao próximo durante o período de Carnaval", destacou o secretário de Defesa Social Antônio de Pádua. Desse modo, servidores da segurança pública vão distribuir materiais impressos aos foliões para sensibilizá-los sobre a necessidade dos direitos da população LBGT.

"Por entender que no Carnaval a probabilidade de ferir os direitos desse público é alta, alinhamos com a SDS a necessidade de garantir o atendimento e a segurança para essa parcela da sociedade", explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude Sileno Guedes.

Outra pauta destacada pela entidade é a repressão à importunação sexual. Além das delegacias móveis, espalhadas pela folia, as vítimas de um beijo forçado ou toque indevido poderão prestar queixa em duas delegacias especializadas. Assim, mulheres e os demais grupos vulneráveis receberão atendimento prioritário na Delegacia do Varadouro, em Olinda, e na Delegacia da Avenida Rio Branco, no Recife Antigo.

Comentários